Borba Tinto 375 Ml
Nome:  Borba Tinto 375 Ml Classe:  Vinho Tinto Região:  Borba - Alentejo Designação: D.O.C. Alentejo Castas:  Aragonêz, Trincadeira e Alicante Bouschet Vinificação:  vinificadas em pequenas cubas e com maceração moderada, foi possível obter este vinho de aromas elegantes, com notas minerais e um bom volume na boca revelando um final com acidez equilibrada e persistente Notas de Prova:  Este é um vinho tinto DOC Borba capaz de nos transmitir muita da tipicidade dos vinhos da região. Elaborado a partir das castas Trincadeira, Aragonês e Alicante Bouschet, vinificadas em Sugestões de Gastronómicas:  . Com pratos de caça, migas alentejanas e outros pratos da gastronomia tradicional da região.   Temperatura como servir:  16ºC   Características Químicas:
  • Acidez Total: 5,2 g/dm3
  • Acidez Volátil: 0,6 g/dm3
  • PH: 3,5
Teor Alcoólico:  13.5% Vol. Enólogo:  António Ventura
Borba Branco 375 Ml
Nome:  Borba Classe:  Vinho Branco Região:  Alentejo Designação:  D.O.C. Alentejo Castas:. Castas: Arinto, Antão Vaz e Roupeiro Vinificação:  Cuidada permitiram a obtenção de um vinho com marcado carácter a partir das castas Arinto, Antão Vaz e Roupeiro, vinificadas com recurso ás mais evoluídas tecnologias Nota de Prova: Vinho Branco marcado pelo carácter da região. Aprova é dominada por aromas elegantes e um anotável frescura, fruto de uma criteriosa selecção das castas Arinto, Antão Vaz e Roupeiro e uma Sugestões Gastronómicas:  Será uma companhia perfeita para pratos de peixe, mariscos e carnes brancas. Temperatura Como Servir:  8 º C Características Químicas:
  • Acidez Total: 5.4 g/dm3
  • Acidez Volátil: 0,29 g/dm3
  • PH: 3,50
Teor Alcoólico:  13.0% Vol. Enólogo: António Ventura
Couteiro-Mor Branco 375ml
Nome:  Couteiro-Mor Classe:  Vinho Branco Região:  Évora - Alentejo Designação:  Vinho Regional Alentejano Castas  Antão Vaz, Arinto e Roupeiro Vinificação:  Desengace total esmagamento, Fermentação:  Em cubas inox com temperatura controlada 14º a 15ºC. Estágio sob borras finas durante 2 meses. Notas de Prova:  Cor amarela citrina. Aroma muito intenso e fruta tropical com algumas notas limonadas e vegetais. Na boca é muito equilibrado, com uma acidez viva e refrescante. Sugestões Gastronómicas:  Para acompanhar pratos á base de peixe ou mariscos, saladas e pratos de verão. Como Servir:  Entre .10-12ºC Teor Alcoólico:  12.5% Vol. Enólogos:  Anselmo Mendes & Diogo Lopes
Vinha D´Ervideira Tinto 375 Ml
Nome:  Vinha D´Ervideira Classe:  Vinho Tinto Região:  Alentejo Designação:  D.O.C – Alentejo Castas : Trincadeira, Aragonêz, Alicante Bouschet e Cabernet Sauvignon Vinificação:  As castas são vinificadas separadamente. A Trincadeira, Alicante Bouschet e Cabernet Sauvignon fermentam em lagares de inox de pisa mecânica, a uma temperatura controlada de 25ªC. A casta Aragonez fermenta em depósitos horizontais (vinimatics). Envelhecimento:  Estágio de 6 meses, em barricas de carvalho Francês e Americano. Longevidade:  4 a 6 anos. Nota de Prova:  Vinho de tons granada, com notas de ameixa, frutos silvestres e especiarias no aroma. Na boca é macio, com uma estrutura notória e elegante que persiste no final. Sugestões Gastronómicas:  Com um rosbife de mertolengo com molho de mostarda, ou javali estufado. Como Servir:  Entre 16 e 18º C. Teor Alcoólico:  13.5% vol. Enólogo:  Nelson Rolo
Vinha D´Ervideira Branco 375 Ml
Nome:  Vinha D´Ervideira Classe:  Vinho Branco Região:  Alentejo Designação: D.O.C. Alentejano Castas:  Antão Vaz, Arinto, Verdelho e Alvarinho Vinificação:  O processo decorre casta a casta. As uvas Antão Vaz são desengaçadas, ligeiramente esmagadas e prensadas em vácuo. Após a defecação, fermentam a temperatura controlada entre 13 e 15ºC. As uvas Arinto são desengaçadas e enviadas, sem esmagamento, para “vinimatics”, para maceração pelicular entre 6 e 10 horas. Posteriormente são prensadas e enviadas para a câmara de frio, onde fermentam entre 13 e 15ºC. Longevidade:  2 a 3 anos. Nota de Prova:  Vinho de tons citrinos, com notas de frutos tropicais, ligeira compota de marmelo e notas minerais. Elegante na boca, mostra boa acidez e estrutura marcante, que prolonga a degustação. Sugestões Gastronómicas:  Com robalo escalado e grelhado ou com amêijoas á "Bulhão Pato". Como Servir: Entre 7 a 9º C, com robalo escalado e grelhado, ou amêijoas à “Bulhão Pato”. Teor Alcoólico:  14.0% Vol. Enólogo:  Nelson Rolo
Tinoco Alentejo Tinto 375 Ml
Nome:  Tinoco Classe:  Vinho Tinto Região:  Alentejo Designação:  Vinho Regional Alentejano Castas:  Aragonêz, Trincadeira e Castelão Vinificação:  Neste vinho, a fermentação ocorre casta por casta em cubas de inox rotativas (vinimatics) com temperatura controlada a 25ºC . Envelhecimento:  Estágio de 2 meses em barricas de carvalho Francês. Nota de Prova:  De perfil jovem e atractivo, este vinho apresenta uma cor rubi e aromas a frutos vermelhos, discando-se as groselhas. Na boca apresenta-se aveludado e com um conjunto equilibrado de acidez formando um agradável final. Sugestões Gastronómicas:  Com pratos de carne ligeira e grelhados Teor Alcoólico:  13,5% Enólogo:  Nelson Rolo
Tinoco Alentejano Branco 375 Ml
Nome:  Tinoco Classe: Vinho Branco Região:  Alentejo Designação:  Vinho Regional Alentejano Castas:  Arinto, Antão Vaz e Verdelho Vinificação:  Fermentação em cubas de inox com temperatura de fermentação controlada de 14º em câmara de frio. Nota de Prova:  Apresenta um aroma a frutos tropicais. Na boca revela uma frescura exuberante a par de uma correta acidez. Leve fresco e com um final agradável. Sugestões Gastronómicas:  Com pratos de peixe cozido ou grelhado e marisco. Como Servir:  Entre 6 e 8º C. Teor Alcoólico:  13% Vol. Enólogo:  António Ventura
Ajuda Tinto 375 Ml
Nome:  Ajuda Classe: Vinho Tinto Região:  Alentejo Designação:  Vinho Regional Alentejano. Castas:  Syrah, Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon e Aragonêz Vinificação:  Vindima nocturna por forma a manter a integridade  física e aromática dos bagos. A fermentação ocorre em inox a temperatura controlada com posterior prensagem em prensa pneumática . Estágio:  Em cuba inox durante no mínimo 6 meses e garrafa durante 2 meses. O vinho é engarrafado sem estabilização para não afectar o seu potencial de evolução, estando sujeito a criar ligeiro depósito natural durante o estágio em garrafa. Notas de Provas: Cor rubi, aromas de frutos vermelhos, com boa  definição e algumas notas balsâmicas com nuances de chocolate negro e folha de tabaco. Na boca revela-se fresco, com boa acidez, com taninos bem maduros e equilibrados, termina com final de boca sedoso, elegante e com média persistência. Sugestões Gastronómicas:  O Ajuda tinto é um vinho para ser consumido diariamente, no acompanhamento de todos os tipos de pratos de carne, queijos secos ou de pasta mol. Como Servir:  Entre 15º e 16º C. Teor Alcoólico:  13.5% Vol. Acidez Total:  5.9 g/l Açucares Totais:  3.5 g/l pH:  3.59 Enólogo:  António Ventura
Ajud Branco 375 Ml
Nome:  Ajuda Classe:  Vinho Branco Região:  Vendas Novas - Alentejo Designação:  Vinho Regional Alentejano Castas:  Arinto, Antão Vaz e Verdelho Vinificação:  Vindima nocturna por forma a manter a integridade física e aromática dos bagos, com prensagem em prensa pneumática. A fermentação ocorre em inox a temperatura controlada. Nota prova:  Cor citrina com laivos dourados, aromas de frutos de polpa branca e algumas nuances de vegetal. Na boca mostra-se fresco, intenso e equilibrado, com final volumoso e de média persistência Sugestões gastronómicas:  Ajuda branco é um vinho fresco de verão, acompanha bem pratos de peixes grelhados, carnes brancas e saladas diversas. Como Servir:  Entre 8 e 10º C. Acidez Total:  5.3 g/l Açucares:  1.7 g/l pH:  3.47 Teor alcoólico: 13,4% Vol. Enólogo:  António Ventura
Dão Porta dos Cavaleiros Tinto 375 Ml
Nome:  Dão Porta Cavaleiros Tinto 375 Ml Classe:  Vinho Tinto Região:  Dão Designação:  DOC Dão Castas:  Touriga Nacional 45%, Tinta Roriz 35% e Alfrocheiro 20%. Vinificação:  Uvas provenientes de algumas dos melhores terroir da região do Dão, vinificadas de forma cuidada pela tecnologia clássica de curtimenta. Fermentação: Em cubas inox. Nota de Prova:  Cor Granada profunda. Aroma Resinas, anisadas, frutos vermelhos, caruma e bálsamo, complexados por ténues notas aromáticas cedidas pela madeira de carvalho, onde estagiou. Sabor Estruturado, com taninos domados e muito boa persistência. Potencial Envelhecimento: 6/8 Anos Como Servir:  Entre 16º e 17ºC Sugestões Gastronómicas:  Pratos de Cozinha tradicional portuguesa, tais como vitela estufada, arroz de pato bacalhau assado no forno. enchidos tradicionais. Teor Alcoólico:  13.5% Vol. Análise Físico-Química Acidez volátil ( g acético/l ) 0,70 Acidez total ( g tartárico/l ) ,5,92 ph: 3,59 Extracto seco total ( g/l ): 32,3 Açucares totais ( g/l ): 1,5 SO2  Total ( mg/l ): 125 Enólogo:  José Carvalheira
Quinta do Sobreiró de Cima Reserva Tinto 375 ML
Nome: Quinta do Sobreiró de Cima Reserva Classe:  Vinho Tinto Região:  Trás Os Montes Designação: DOC  Trás Os Montes Castas: Touriga Nacional (50%), Trincadeira (35%), Bastardo (15%). Origem:  Solos xistosos da Quinta do Sobreiró de Cima, com exposição predominante Sul. Vinificação:  Vindima manual para pequenas caixas perfuradas. Recepção com desengace e esmagamento de imediato. Fermentação em cubas inox, com curtimenta em temperatura controlada de cerca de 23ºC. Maceração prolongada e fermentação maloláctica em madeira de carvalho. Estágio: Durante 12 meses em madeira de carvalho francês. Notas de Prova: Na Quinta do Sobreiró de Cima seleccionámos as melhores uvas das castas Touriga Nacional, Trincadeira e Bastardo para criar o nosso vinho tinto Reserva. De cor granada profunda, tem um aroma de frutos pretos maduros, especiarias e um toque balsâmico, harmonizados pelo estágio em madeira de carvalho francês durante 12 meses. Na boca sente-se um frutado intenso, com taninos aveludados e um final longo e persistente. O nosso Reserva é um vinho mais encorpado, cujo estágio conferiu mais complexidade e equilíbrio. Sugestões Gastronómicas:  Este vinho é ideal para acompanhar pratos intensos de carne, caça ou queijos. Como Servir:  Servir a uma temperatura de 17ºC. Dados Analíticos: pH:  3,6 Acidez Total: 5.2 g/L Açúcares Totais:  3.0 g/L Teor Alcoólico:  145%  Vol. Enólogo:  Luís Cortinhas
Dialogo Tinto 375 Ml Niepoort
Nome:  Dialogo Classe:  Vinho Tinto Região:  Douro Designação:  D.O.C. Douro Castas:  Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Amarela, Tinta Roriz. e outras. Vinificação:  As uvas foram colhidas em óptimo estado de maturação, com um alto teor de acidez e níveis de açúcar equilibrados. Após selecção à entrada da adega, as uvas foram 100% desengaçadas e a fermentação decorreu em cubas de inox com 8 a 15 dias de maceração pelicular. 15% do vinho foi envelhecido em barricas usadas de carvalho francês durante 12 meses. Notas de Prova:  Cor vermelha média. Expressivo no aroma, apresenta algumas nuances florais e de frutos silvestres, dominados por um perfil balsâmico fresco. No palato, é mais elegante do que a edição anterior, com um carácter marcadamente mineral. De grande equilíbrio e elegância, este vinho apresenta o estilo simples (descomplicado) que nos propusemos alcança. Sugestões  Gastronómicas:  Carnes brancas (peru, frango,..) Sugestões vegetarianas:  pratos com massa. Como Servir:  Entre 16º e 18 Teor Alcoólico:  13% Vol. Análise Físico-Química Extracto seco – 26.8 Açúcar residual ( G/DM3 )  0.6 PH  3.63 Acidez Total ( G/DM3 ) 4.7 Acidez volátil ( G/DM3 ) 0,7 SO2 Livre de Enchimento ( MG/DM3 ) 28 SO2  Total ( MG/DM3): 73 Massa Volúmica ( G/CM3 ) 0.9924 Teor Alcoólico:  13% Vol. Enólogo:  Dirk Niepoort