Champagne Ayala Majeur Brut
Nome:  Champagne Ayala Majeur Brut País de Origem:  França Região de Origem: Champagne - França Denominação de Origem: A.O.C. Champagne. Castas: 45 % Chardonnay • 35 % Pinot Noir • 20 % Pinot Meunier Região de produção: A região de produção de A.O.C. Champagne está localizada na região de Champagne-Ardenne, a noroeste de França, fundamentalmente nos  arredores dores das cidade de Reims y Épernay Brut Majeur : Representa perfeitamente o estilo AYALA. O Chardonnay revela toda a sua pureza e elegância, realçada por Pinot Noirs e Meuniers, das melhores origens. O mesmo espírito:  Puro é expresso através da baixa dosagem e da vinificação em cuba de aço inoxidável, que garante que os aromas primários sejam respeitados. Um estágio prolongado de três anos nas caves confere o toque final a este cuvée, onde equilíbrio e precisão coexistem com requinte e elegância Vinificação:  120 cubas individuais de aço inoxidável hospedam um cru específico, variedade de uva e ano. Este tratamento cuidadoso da matéria-prima permite preservar a integridade e personalidade de cada cru, de modo a criar um blend de extraordinária diversidade. Detalhes Técnicos:  Envelhecido por uma média de 3 anos sobre borras • Dosagem: 7 g/L Nota de Prova: Cor Dourado claro, bolhas abundantes e finas. Nariz: Aberto e expressivo. Delicado, revelando notas de frutas cítricas, flores e frutas brancas. Palato: Equilibrado, combinando frescura e vinosidade. Preciso, frutado, com um final longo. Harmonização:  O melhor aperitivo de champanhe, Brut Majeur também acompanhará harmoniosamente todos os momentos da refeição: peixe branco, marisco, aves ou um prato de queijos Sugestão gastronómica: Aperitivo, Peixe, Marisco e crustáceos, Cozinhas do Mundo Teor Alcoólico:  12% Vol.
Champagne Ayala Majeur Brut Nature
Nome:  Champagne Ayala Majeur Brut País de Origem:  França Região de Origem: Champagne - França Denominação de Origem: A.O.C. Champagne. Castas: 45 % Chardonnay • 35 % Pinot Noir • 20 % Pinot Meunier Região de produção: A região de produção de A.O.C. Champagne está localizada na região de Champagne-Ardenne, a noroeste de França, fundamentalmente nos  arredores dores das cidade de Reims y Épernay O resultado de quase quatro anos de envelhecimento na adega, esta cuvée Brut Nature reflete o know-how e a qualidade da casa Ayala. A sua ausência de dosagem confere-lhe uma pureza e precisão que o tornam um parceiro ideal desde o aperitivo até à sobremesa O mesmo espírito:  Puro é expresso através da baixa dosagem e da vinificação em cuba de aço inoxidável, que garante que os aromas primários sejam respeitados. Um estágio prolongado de três anos nas caves confere o toque final a este cuvée, onde equilíbrio e precisão coexistem com requinte e elegância Vinificação:  120 cubas individuais de aço inoxidável hospedam um cru específico, variedade de uva e ano. Este tratamento cuidadoso da matéria-prima permite preservar a integridade e personalidade de cada cru, de modo a criar um blend de extraordinária diversidade. Detalhes Técnicos:  Envelhecido por uma média de 4-5 anos sobre borras Nota de Prova: Cor Dourado claro, bolhas abundantes e finas. Nariz: Aberto e expressivo. Delicado, revelando notas de frutas cítricas, flores e frutas brancas. Palato: Equilibrado, combinando frescura e vinosidade. Preciso, frutado, com um final longo. Harmonização:  O melhor aperitivo de champanhe, Brut Majeur também acompanhará harmoniosamente todos os momentos da refeição: peixe branco, marisco, aves ou um prato de queijos Sugestão gastronómica: Aperitivo, Peixe, Marisco e crustáceos, Cozinhas do Mundo Teor Alcoólico:  12% Vol.
Champagne Ayala Rosé Majeur
Nome:  Champagne Ayala Rosé Majeur País de Origem:  França Região de Origem: Champagne - França Denominação de Origem: A.O.C. Champagne. Castas: 50 % Chardonnay • 40 % Pinot Noir • 10 % Pinot Meunier Região de produção: A região de produção de A.O.C. Champagne está localizada na região de Champagne-Ardenne, a noroeste de França, fundamentalmente nos  arredores dores das cidade de Reims y Épernay Rosé Majeur  encarna maravilhosamente a originalidade e o requinte dos vinhos da Casa. A sua singularidade decorre de um blend composto por 50% de Chardonnay, a casta icónica da Maison, trazendo frescura e finesse inigualáveis. Vinificação: Quando se trata de mistura e vinificação, nada é deixado ao acaso. Os Pinots Noirs, originários dos melhores crus da Montagne de Reims, são tratados aqui com ênfase na fruta e não na estrutura. Rosé Majeur é principalmente um deleite doce, com uma dosagem sutil. As notas delicadas surgem do vinho tinto, adicionado ao lote em pequena quantidade. Este vinho tranquilo é elaborado exclusivamente a partir do Pinot Noir de Aÿ, um Grand Cru caracterizado pela lendária generosidade de seus frutos. A baixa dosagem, marca registrada da Maison, ressalta aqui o belo frescor e elegância de um grande blend rosé. Detalhes Técnicos:  Envelhecido por uma média de 3 anos sobre borras • Dosagem: 7 g/L Nota de Prova: Cor rosado claro e matizado Nariz: Encantador, abeto, notas de pequenos  frutos vermelhos. Palato: Arejado e expressivo, fresco, voluptuoso e suave. Harmonização:  Ideal para acompanhar uma refeição, o Rosé Majeur complementa na perfeição um lombo de salmão ligeiramente cozinhado num dos lados, costeletas de borrego rosadas ou mesmo uma tarte de frutos vermelhos. Sugestão gastronómica: Aperitivo, Peixe, Marisco e crustáceos, Cozinhas do Mundo Teor Alcoólico:  12% Vol.
Espumante Vinha D´Ervideira Bruto ( White Sparkling )
Nome: Vinha D´Ervideira Bruto Região: Alentejo Designação: D.O.C Alentejo Castas: Perrum e Antão Vaz. Vinificação: O Vinho, base do espumante, é vinificado casta a casta decorrendo a fermentação alcoólica em depósitos de inox, com temperatura controlada. A segunda fermentação dá-se na garrafa, onde permanece cerca de 6 meses até ao «degorgement». Longevidade: 2 a 3 anos. Nota de Prova: Espumante produzido em regiões de clima quente, apresenta notas de fruta tropical, complexas pelo contacto com levedura. Na boca é macio, persistente, apresentado uma bolha fina que desaparece de forma suave. Sugestões Gastronómicas: Com peixe grelhado ou como aperitivo. Como Servir: Entre 6 e 8º C. Teor Alcoólico: 12.0% Vol. Enólogo: Nelson Rolo
Espumante Conde D´Ervideira Reserva Bruto
Nome:  Conde Ervideira Reserva Bruto Região:  Alentejo Designação:  D.O.C Alentejo Castas:  Aragonês, Alfrocheiro, Touriga Nacional. Vinificação:  Castas vinificadas separadamente, conduzidas para depósitos rotativos de fermentação “vinimatic”, onde permanecem 4 horas, em baixa rotação, obtendo-se uma suave extracção de cor. Após este período decorre a fermentação alcoólica em depósitos de inox. A segunda fermentação dá-se na garrafa, onde permanece cerca de 12 messes até ao  «degorgement». Longevidade:  2  anos. Prova:  Com o potencial aromático do Aragonês e Alfrocheiro, este espumante apresenta um aroma rico em ameixas e a cerejas frescas, com um agradável toque mineral. Na boca é equilibrado e com bolha fina, com uma excelente acidez. Formando um conjunto elegante e persistente com um perfume a Alentejo Como Servir:  Entre 7 e 9º C. Enólogo: Nelson Rolo Prémios:  Encontro do Vinho 2011 Revista dos Vinhos 2011       16 Valores Revista dos  Vinhos 2009      16 Valores
Conde Ervideira Espumante Da Água
Nome:  Conde Ervideira espumante Da Água Região:  Alentejo Designação:  DOC Alentejo Castas:  Arinto, Antão Vaz, Gouveio e Alvarinho. Vinificação: O Vinho, base do espumante, é vinificado casta a casta, decorrendo a fermentação alcoólica em depósitos de inox, com temperatura controlada. A segunda fermentação ocorre no fundo do grande lago do alqueva a 30m de profundidade com temperatura constante e ausência total de luz durante 9 meses Longevidade:  2 a 3 anos. Prova:  Elaborado a partir de 4 castas, que festejam as 4 gerações Ervideira, estagiou durante 9 meses em garrafa, no fundo do maior lago da Europa, o Alqueva. Resulta um Espumante de cor citrina, libertando um aroma fresco e fino. Na boca revela uma bolha fina, persistente e muito elegante. Como Servir:  Entre 7 e 9º C. Enólogo: Nelson Rolo
Espumante Monte das Bagas de Ouro Adega do Montado
Nome: Espumante Monte das Bagas de Ouro Classe:  Espumante Região:  Alentejo Designação:  Vinho Regional Alentejano Castas: Arinto Nota de Prova:  Este primeiro Espumante Monte das Bagas resulta da vontade de criar um vinho único, com todo o rigor e exigência do método clássico. A partir da casta Arinto apresenta-se com uma cor citrina, libertando aromas florais intensos, mesclados com um ligeiro toque de panificação e expressões vegetais que nos desafiam. Um perfil ousado com Perlage intenso, irrequieto, de pequeníssimas bolhas, proporcionando em prova sensações selénicas de acidez vibrante, uma mousse equilibrada e cremosa, que nos apaixona, persiste e nos toca na alma. Como Servir:  Entre 6 e 8º C Teor Alcoólico:  11,5% Vol. Acidez Total: 4,2 g/L Enólogo:  Enólogo/Winemaker | Nelson Rolo / Paulo Maurício
Espumante Couteiro-Mor Bruto Natural
Nome:  Espumante Couteiro-Mor Bruto Natural Classe:  Espumante Método:  Clássico Região:  Alentejo Castas:  Antão Vaz Vinificação:  A forma a obter-se uma suave extracção de cor. Após este período decorre a fermentação alcoólica em depósitos de inox, com temperatura controlada. A segunda fermentação dá-se na garrafa, onde permanece cerca de 12 meses até ao «degorgement». Prova:  Com o potencial aromático Espumante apresenta um aroma rico em ameixas e a cerejas frescas, com um agradável toque mineral. Na boca é equilibrado e com bolha fina, com uma excelente acidez. Formando um conjunto elegante e persistente com um perfume a Alentejo. Como Servir:  Entre 7 e 9º C, com mariscos e peixe Grau Alcoólico:  12% Vol. Enólogos:  Anselmo Mendes & Diogo Lopes
Espumante Muros Antigos Alvarelhão
Nome:  Muros Antigos Alvarelhão Região:  Vinho Verde  DOC Método:  Clássico Castas: Alvarelhão Tipo de  Vinho:  Muros Antigos Alvarelhão é um vinho espumante blanc de noir obtido a partir da casta Alvarelhão.  Esta casta é uma das castas Tintas mais antigas de Portugal que se revela em excelência na sub-região de Monção/Melgaço sendo a casta tinta de eleição. São seleccionadas as melhores parcelas destas casta e a casta e a vindima destas parcelas. Vinificação:  As uvas São Prensadas inteiras para obtenção de um mostro de grande qualidade o mostro de grande qualidade. O mostro lágrima é arrefecido e decantado a baixas temperaturas durante 48 horas. Segue-se um período de estágio sobre as borras de 5 anos por forma a obter uma total autólise das leveduras . O processo de espumantização seguiu o método tradicional de fermentação em garrafa e estágio de 12 meses. Nota de Prova: Cor:  Dourada pálida. Aroma. Finos a mel, marmelo e biscoito ainda envolto em alguma fruta vermelha  Acidez vincada e fresca com uma bolha fina e delicada.  Mousse cremosa e adocicada. Final persistente onde sobressaem sabores a biscoito e fruta. Como Servir:  Entre 8º e 9ºC Teor Alcoólico:  12,5% Vol. Análise Físico-Química Acidez total g/l:  6,02 ph: 3,21 Enólogo:  Anselmo Mendes
Espumante Milénio
Nome:  Espumante Milénio Reserva Bruto Região:  DÃO Designação:  DOC  Dão Método:  Clássico Castas:  Malvasia Fina Vinificação: Com fermentação em garrafa ente 14 e 15ºC. O dégorgement fez-se ao fim de 24 meses. Estágio:  Em garrafa Nota de Prova:  Amarelo citrino, bolha fina e persistente, aroma delicado. Na boca surpreende pela frescura da acidez e leveza. Maturação e Envelhecimento:  Para beber já ou, idealmente, nos próximos cinco anos. Sugestões Gastronómicas:  Ideal para acompanhar a refeição do principio ao fim ou para celebrar os bons momentos da vida. Como Servir:  Entre 6 e 8ºC Teor Alcoólico:  12,5% Vol. Parâmetros Analíticos Acidez Total:  6.8 g/L Acidez Volátil:  0,20 g/L ph:  3,2 Açucares redutores: 4 g/L Enólogo:  Cristina Machado
Espumante Côto de Mamoelas Alvarinho

Nome : Espumante Côto de Mamoelas Bruto Reserva

Região: Vinhos Verdes - Sub-Região Monção e Melgaço

Classe: Alvarinho Espumante de Vinho Verde

Castas: 100% Alvarinho

Método: Clássico

Classificação: D.O.C. Sub-Região de Monção e Melgaço

Vinificação: As uvas são prensadas inteiras para dar origem ao Espumante Vinho Verde Alvarinho. O mosto é clarificado a 12º C durante 48H.

Fermentação: Fermentado a temperatura controlada durante 12 a 15 dias. Segue-se o engarrafamento, fermentação e estágio de 12 meses, findo o qual se realiza a remuage e o degorgement.

Nota de Prova: bolha fina e persistente, aroma com presença da casta, mineral, com algum tostado bolacha e complexidade, devido ao estágio em garrafa. Encorpado, seco (bruto natural), boa acidez e final e final a fruta onde é persistente a casta.

Sugestões gastronómicas: Como aperitivo ou acompanhamento de carnes assadas e grelhadas, particularmente carne de aves, cabrito, borrego e leitão.

Como Servir: Numa flute á temperatura de 6 e 8

Álcool: 13% Vol.

Enólogo: Abel Codesso

Espumante Água Viva Niepoort
Nome:  Água Viva Região:  Bairrada  DOC Método:  Clássico Castas: BAGA Vinificação:  Após uma prensagem muito delicada das uvas, aproveitando-se apenas ao primeiro mosto obtido, este fermentou durante 15 dias em cubas de aço inoxidável a temperatura controlada. A elaboração, seguindo o método clássico, iniciou-se em Abril de 2014 com a tiragem, tendo a refermentação decorrido em cave durante 23 dias a 15 ºC, ao que se seguiu um período de estágio em garrafa, sobre borras, de 9 meses, para o primeiro lote degorjado, em Fevereiro de 2015 Nota de Prova: Cor Olho-de-perdiz muitíssimo pálida. Aroma. Intenso, com notas de frutos vermelhos frescos, como framboesa e groselha, bem como ligeira tosta. Sabor.  Na boca é muito fresco, seco e longo. Confirmam-se as sensações aromáticas percecionadas pela olfacção directa. Sugestões Gastronómicas:  . Canapés, peixes, carnes brancas ou vermelhas magras. Como Servir:  Entre 8º e 9ºC Teor Alcoólico:  12,0% Vol. Análise Físico-Química Sobrepressão (bar): 5,9 Acidez volátil ( g acético/l ) 0,31 Acidez total ( g tartárico/l ) ,6,56 ph: 3,10 Extracto seco total ( g/l ): 21,1 Açucares totais ( g/l ): 2,6 SO2  Total ( mg/l ): 96 Enólogo:  Dirk Niepoort