Esquerdino Rosé
Nome:  Esquerdino Classe:  Vinho Rosé Região:  Algarve Classificação:  Vinho Regional Algarve Castas:  Touriga Nacional Clima:  Marítimo com influência Mediterrânea. Vinificação:  Bica aberta com fermentação temperatura controlada a 17ºC. Visual:  Vermelho jovem e cristalino. Aroma:  Frutado fresco a frutos vermelhos com ligeiras notas florais. Boca:  –Agradável harmonia entre volume, frescura e mineralidade, com um final de boca elegante, longo e pouco vulgar para um vinho rosé. Nota Geral:  Vinho Rosé elegante, frutado e fresco em que a casta Touriga Nacional deixa a sua personalidade vincada em todos os aspectos da prova (cor, aroma e sabor) que em conjunto com a influencia marítima mediterrânica criam um vinho Rosé único e distinto dos restantes. Sugestões Gastronómicas:  Partilhar este vinho Rosé como aperitivo com algumas amêndoas algarvias ou acompanhando carnes de aves grelhadas, peixe da costa algarvia na grelha ou no forno. Como Servir:  Entre 8º e 10ºC Teor Alcoólico:  13.5% Vol. Enólogo:  Jorge Pascoa
Tinoco Rosé Beiras
Nome:  Tinoco Classe:  Vinho Rosé Região:  Távora-Varosa Designação:  Vinho Regional Beiras Castas:  Todas as Castas da Região, essencialmente Touriga Franca e Touriga Nacional. Vinificação:  Sistema de bica aberta com decantação e fermentação a baixas temperaturas controladas. Nota de Prova: Aspecto:  Límpido Cor:  Rosada. Aroma:  Frutos vermelhos, com notas mais intensas a framboesa. Paladar:  Intenso de fruta fresca vermelha, num conjunto equilibrado e elegante. Perfeito equilíbrio entre álcool e a acidez. Sugestões Gastronómicas:  Acompanhamento de entradas sushi, marisco, massas e saladas, sendo também óptimo aperitivo.. Como Servir:  Entre 7 e 10ºC Teor Alcoólico:  12,0% Vol. Acidez Total:  g/dm3-5,9 ph:  3,2 Açucares Totais:  <g/dm3-15,6 Enólogo:  Cristina Machado
Alvor Rosé
Nome:  ALVOR Classe:  Vinho Rosé Região:  Algarve Classificação:  Vinho Regional Algarve Castas:  Touriga Nacional, Syrah e Negra Mole Vinificação:  Bica aberta em prensa pneumática, sumo extraído a baixa pressão. Fermentação alcoólica durante 30 dias à temperatura de 12ºC. Não se realizou fermentação malolática para dar ao produto final uma maior frescura na boca. Cor:  Rosada, Límpido e brilhante. Aroma:  Marcado pelos frutos silvestres, framboesa e groselha e por um floral do campo sabor suave, agradável, muita frescura de boca. Muito bom nos dois componentes (aroma e sabor). Final muito suave e convidativo. Sugestões Gastronómicas:  Vai bem com  Saladas compostas de peixes, mariscos ao natural e carnes brancas com molhos selectivos e suaves, confecções ligeiras de frutos do mar, massas e pizzas. Também vai bem como aperitivo. Como Servir:  Entre 7º e 10ºC Teor Alcoólico:  13.0% Vol. Enólogo:  Jorge Pascoa Prémios:  Medalha de Bronze no Masters 2007 - IX Concurso Mundial de Vinhos
Tinoco Rosé ( Cantil ) Tejo
Nome:  Tinoco  (Cantil) Classe:  Vinho Rosé Origem:  Alpiarça – Ribatejo - Portugal Região:  Tejo Castas:  Tradicionais portuguesas de uvas tintas Castelão também chamadas Piriquita. Vinificação:  As uva tintas seguem o processo normal de fermentação típica dos. Vinhos brancos de "Bica Aberta". Sujeito a uma curta maceração pelicular de cerca de 16 horas, sendo o mostro de imediato separado da parte sólida. Fermentação:  Fermentando em cubas de Aço Inox a uma temperatura de 16 a 18º C. Notas de Prova:  Harmonioso e com boa acidez. Cor rosada aromas a frutos silvestres, cerejas, framboesa e morangos. Sugestões Gastronómicas:  Aperitivo, saladas diversas, carnes de aves, grelhados de carne e peixe. Como Servir:  Entre 7º e 9ºC Teor Alcoólico:  10% Vol. Enólogo:  Luís Guimarães
Alvor Mitto Rosé
Nome:  Alvor Mitto Classe:  Vinho Rosé Região:  Algarve Classificação:  Vinho Regional Algarve Castas:  Moscatel Roxo Vinificação:  Pré-maceração pelicular, fermentado em cuba de inox durante 30 dias 10ºC. Evitou-se a fermentação para obter uma maior frescura na boca. Cor:  De cor rosa salmão. Aroma:  Exuberante, frutado a rosas com notas de alperce, groselha e meloa. Na Boca: Revela-se seco, boa acidez, com paladar a fruta suave. É um vinho social, a ser apreciado por si só ou acompanhado refeições ligeiras. Sugestões Gastronómicas:  Vai bem com  Saladas compostas de peixes, mariscos ao natural e carnes brancas com molhos selectivos e suaves, confecções ligeiras de frutos do mar, massas e pizzas. Também vai bem como aperitivo. Como Servir:  Entre 6º e 9ºC Teor Alcoólico:  12.5% Vol. Acidez Total g/l : 5,17 Açucares Totais g/l : 6,3 PH: 3,47 Enólogo:  Jorge Pascoa
SELA ROSÉ ( Cantil ) Tejo
Nome: Sela (cantil) Classe: Rosé Origem: Alpiarça – Ribatejo - Portugal Região: Tejo Castas: Tradicionais portuguesas de uvas tintas Castelão também chamadas Piriquita. Vinificação: As uva tintas seguem o processo normal de fermentação típica dos vinhos brancos de "Bica Aberta". Sujeito a uma curta maceração pelicular de cerca de 16 horas, sendo o mostro de imediato separado da parte sólida. Fermentação: Fermentando em cubas de Aço Inox a uma temperatura de 16 a 18º C. Notas de Prova: Harmonioso e com boa acidez. Cor rosada aromas a frutos silvestres, cerejas, framboesa e morangos. Sugestões Gastronómicas: Aperitivo, saladas diversas, carnes de aves, grelhados de carne e peixe. Como Servir: Entre 7º e 9ºC Teor Alcoólico: 10% Vol. Enólogo: Luís Guimarães
All Lince Rosé
Nome:  AL LINCE Classe:  Vinho Rosé Região:  Algarve Sob o olhar atento do Lince Ibérico que caça entre as sombras de amendoeiras e alfarrobeiras, nas encostas sola rentas à margem do Rio, lavouram incansavelmente homens e mulheres sobre um terroir de fantástico Xisto e Argila. Em homenagem, criamos as condições ímpares para que fosse possível levar até si um verdadeiro néctar com selo Nacional. Como Servir:  Entre 8º e 10ºC Teor Alcoólico:  12.5% Vol. Enólogo:  Anselmo Mendes & Diogo Lopes
Herdade da Ajuda Rosé
Nome:  Ajuda Classe:  Vinho Rosé Região:  Vendas Novas - Alentejo Designação:  Vinho Regional Alentejano Castas:  Castelão e Touriga Nacional Vinificação: As uvas destinadas ao Herdade da Ajuda Rosé, foram vindimadas durante a 1ª semana de Setembro, e vinificadas em bica aberta. O mosto foi decantado pelo frio e a fermentação ocorreu com temperatura controlada a 17ºc durante 10 dias. Estágio:  Em cuba durante 6 meses e garrafa 2 meses. Engarrafado:  sem estabilização para não afectar o potencial de evolução do vinho, estando sujeito a criar ligeiro depósito natural durante o estágio em garrafa. Nota de Prova:  Cor salmão profundo, aromas de frutos vermelhos, morango e framboesa. Boca untuosa e equilibrada  com acidez e conferir boa frescura e final de média persistência Sugestões Gastronómicas:  Herdade da Ajuda Rosé é um vinho elegante e saboroso, ideal para ser servido simples ou como aperitivo. É excelente como acompanhamento de vários tipos de pratos quer se trate de peixe ou carne grelhada, saladas variadas e massas. Como Servir:  Entre 8º e 10ºC Teor Alcoólico:  13.0% Vol. Acidez Total:  5.6 g/l Açucares Totais:  0.4g/l pH:  3.48 Enólogo:  António Ventura PRÉMIOS 1º Prémio - Talha de Ouro - XX Concurso da Confraria dos Enófilos do Alentejo
Quinta da Boa Esperança Rosé
Nome:  Quinta da Boa Esperança Classe:  Vinho Rosé Região:  Lisboa Designação: Vinho Regional Lisboa Castas:  Castelão (40%),Touriga Nacional (40%) e Syrah (20%) Nas Terras argilo-calcárias da Zibreira a Quinta da Boa Esperança é temperada pela influência marítima e beneficia de uma exposição solar de excelência. Em sintonia com a Natureza e com os antigos saberes, criamos um vinho genuíno que nos transporta a uma experiência única. Vindima:  100% manual para caixas de 15 kg Vinificação:  Desengace total e fermentação em inox com temperatura controlada de 12 graus. Nota de Prova:  De cor salmão pouco intensa, aroma fino delicado. Na boca é fresco, estruturado, intenso, com final muito longo Como Servir:  Servir a uma temperatura de 8ºC. Dados Analíticos: pH:  3,38 Acidez Total: 5.29 g/L Teor Alcoólico:  12.5% Vol.
Quinta da Boa Esperança Rosé 1,5 Litro
Nome:  Quinta da Boa Esperança Classe:  Vinho Rosé Região:  Lisboa Designação: Vinho Regional Lisboa Castas:  Castelão (40%),Touriga Nacional (40%) e Syrah (20%) Nas Terras argilo-calcárias da Zibreira a Quinta da Boa Esperança é temperada pela influência marítima e beneficia de uma exposição solar de excelência. Em sintonia com a Natureza e com os antigos saberes, criamos um vinho genuíno que nos transporta a uma experiência única. Vindima:  100% manual para caixas de 15 kg Vinificação:  Desengace total e fermentação em inox com temperatura controlada de 12 graus. Nota de Prova:  De cor salmão pouco intensa, aroma fino delicado. Na boca é fresco, estruturado, intenso, com final muito longo Como Servir:  Servir a uma temperatura de 8ºC. Dados Analíticos: pH:  3,38 Acidez Total: 5.29 g/L Teor Alcoólico:  12.5% Vol. Enólogo:  Paula Fernandes
S de Sol Rosé ( Helix )
Nome:  S de Sol Classe:  Vinho Rosé Região:  Alentejo Designação:  Vinho Regional Alentejano Castas:  Aragonêz, Tinta Caiada e Alfrocheiro Vinificação:  Fermentação em cubas de inox com temperatura de fermentação controlada de 14ºC, em câmara de frio. Longevidade:  1 a 2 anos. Nota de Prova:  Um vinho de perfil jovem e fresco, de cor citrina. Apresenta aromas de frutos tropicais e notas minerais. Na boca é macio e a sua acidez desperta a componente de fruta, e prolonga a sua degustação. Sugestões Gastronómicas:  Como aperitivo ou com pratos de peixe cozido ou grelhado. Como Servir:  Entre 6 e 8º C. Teor Alcoólico:  13.0% Vol. Enólogo:  Nelson Rolo