Redoma Rosé Niepoort
Nome: Redoma Classe: Vinho: Rosé Região:  Douro Designação: D.O.C. Douro Castas:  30% Tinta Amarela, 20% Touriga Franca e 50% outras Idade das cepas: Entre 50 e 80 anos Vinhas:  Quinta de Nápoles e outras pequenas vinhas velhas Vinificação:  O ano de 2018 foi um ano fresco até Agosto, com o Julho mais fresco da história do sec. XXI. A maturação da videira apresentava um atraso de cerca de 3 semanas face ao ano de 2017. Nos primeiros dias de Agosto verificou-se uma forte subida de temperatura: 4 de Agosto foi o dia mais quente do século XXI (até à data), tendo a maturação das uvas prosseguido lentamente durante o mês de Setembro. Devido ao stress hídrico imposto, as plantas originaram mostos com pouca graduação alcoólica e boa maturação fenólica, com bastante complexidade e mineralidade. As uvas do Redoma Rosé provêm da Quinta de Nápoles e de várias parcelas de vinhas velhas próximas. Foram vindimadas entre os dias 15 e 25 de Setembro. Após seleção criteriosa na mesa de escolha, seguiu-se uma prensagem delicada e decantação a frio durante 48 horas. A fermentação alcoólica ocorreu espontaneamente em barricas de carvalho Francês de 228 e 500 litros, onde repousou durante cerca de 5 meses Fermentação: Em barricas de Carvalho Francês.   Estágio: 5 meses em barricas de Carvalho Francês Notas de Prova:  Com uma tonalidade salmão leve e brilhante, o Redoma Rosé apresenta um aroma muito fino mas expressivo nas notas de flores secas, frutos vermelhos, iodo e um perfil ligeiramente tostado. Com boa presença na boca, seco, é um rosé altamente gastronómico e harmonioso. É fresco e com bom equilíbrio entre acidez/estrutura, termina muito longo e elegante. Tal como as colheitas anteriores, a evolução em garrafa será muito interessante Sugestões Gastronómica:  Ostras, peixe no forno, aves e carnes brancas. Sugestões vegetarianas: pratos com tubérculos (nabo, batata doce, beterraba), salada César, pratos com queijo. Como Servir:  Entre 7 e 9ºC. Teor Alcoólico:  12.2% Vol. Análise Físico-Química Extracto Seco: ( G/DM3 ) 17.2 Açúcar Residual ( G/DM3 )  1.4 PH  3.39 Acidez Total ( G/DM3 ) 5 Acidez volátil ( G/DM3 ) 0,5 SO2 Livre de Enchimento ( MG/DM3 ) 29 SO2  Total ( MG/DM3): 71 Massa Volúmica ( G/CM3 ) 0.99 Enólogo:  Dirk Niepoort. APTO PARA VEGANOS & VEGETARIANOS sim
DrinkMe Rosé Niepoort
Nome: Drinkme Classe: Vinho: Rosé Região:  Douro Designação: D.O.C. Douro Castas:  30% Tinta Amarela, 20% Touriga Franca e 50% outras Idade das cepas: Entre 30 e 60 anos. Quinta de Nápoles e outras pequenas vinhas velhas Vinificação:  A vindima da parcela que origina o Fabelhaft Rosé 2014 começou no dia 5 de Setembro. As uvas são provenientes de vinhas com cerca de 30 anos. Todas as uvas passaram por uma selecção criteriosa na mesa de escolha e foram encaminhadas por gravidade para lagares de inox, onde permaneceram algumas horas. Depois do contacto com a película durante um pequeno período de tempo, a fase líquida fermentou:  lentamente com as borras finas, durante 7 meses, a uma temperatura muito baixa. Este vinho foi engarrafado no dia 5 de Março de 2015. Notas de Prova:  De cor salmão muito leve e viva, mostra um aroma de frutos vermelhos e silvestres. Muito jovem no aroma, com perfil fresco e elegante. Sendo um rosé apetitoso para se beber novo, mostra-se muito vibrante e intenso no palato. É perfeito para aperitivo, bem como para pratos leves. Final muito elegante, com frutos vermelhos e notas minerais. Sugestões Gastronómica:  Mariscos cozidos ao natural, peixes leves e carnes brancas. Sugestões vegetarianas:  Pratos com tubérculos ( nabo, batata doce, beterraba ), salada César e pratos com queijo. Como Servir:  Entre 7 e 9ºC. Teor Alcoólico:  12.5% Vol. Análise Físico-Química Extracto seco – 18 Acidez residual ( G/DM3 )  1.1 PH  3.37 Acidez Total ( G/DM3 ) 5.06 Acidez volátil ( G/DM3 ) 0,37 SO2 Livre de Enchimento ( MG/DM3 ) 36 SO2  Total ( MG/DM3): 80 Massa Volúmica ( G/CM3 ) 0.9888 Enólogo:  Dirk Niepoort.
Boina Rosé
Nome:  Boina Rosé Classe:  Vinho Rosé Região:  Douro Designação:  D.O.C. Douro Castas:  Touriga Francesa (80%) e Touriga Nacional (20%). Origem: Uvas provenientes do extremo sudeste da região do Douro Superior, numa zona de transição xisto/granito a uma altitude de 650 m, com exposição predominante a Norte. Vinificação:.  Recepção com desengace total, seguida de prensagem muito suave (só foi usado o mosto-lágrima). Clarificação a 7°C durante 3 dias. Fermentação em cubas inox a cerca de 15°C. Fermentação:  Estágio. 5 meses em cubas de aço inoxidável com bâtonnage (3 meses). Nota De Prova:  Aroma. Notas de romã, framboesa e morango. Sabor. Bom volume e redondo na boca, tendo um final longo e seco. Temperatura:  Entre 8º a 10ºC. Teor Alcoólico:  12% Vol. Análise Físico-Química Álcool Vinho:  12.3% PH  3.38 Acidez Total ( G/DM3 ) 4.7 Enólogo:  Nuno Aguiar e António Olazabal Ferreira.
Pormenor Rosé
Nome:  Pormenor Classe:  Vinho Rosé Região:  Douro Designação:  D.O.C. Douro CastasUvas típicas da região.  Tinta Roriz, Rufete, Touriga Francesa e Tinta Barroca. Vinhas: Velhas com idade Superior a 50 anos. Fermentação:  Segue a linha Pormenor ou seja, fermentações indígenas, mínima intervenção, vinho pouco extraído, álcool contido, muito focados na frescura/mineralidade. Tem um tanino polido, no nariz um ligeiro toque a morangueiro. Na boca, pouca concentração Estágio de 7 meses em barricas usadas de carvalho francês 225 L . Nota de Prova:  Ligeira fruta vermelha e tanino das barricas. Sugestões Gastronómicas:  Peixe grelhado e Mariscos, Carnes Brancas, Massas. Como Servir:  Entre 8º e 10ºC Teor Alcoólico:  13% Vol. Enólogo:  Luís Seabra e Pedro Coelho