Teppo Peixe Branco Niepoort
Nome:  Teppo Peixe Classe:  Vinho Branco Região : Vinho Verdes Designação:  Vinho Regional Minho Idade das Cepas:  30 a 50 anos Castas:  Avesso, Trajadura e Azal Teppo:  é em japonês, o nome duma arma levada para o Japão pelos portugueses, no século XVI e que revolucionou a forma de guerra no país. Vinificação: As uvas provêm da Casa de Vilar na sub-região de Sousa, de uma vinha com Alvarinho e Avesso, e da Quinta de Val Boa, situada na sub-região de Basto, onde neste momento, vinificamos e engarrafamos todos os vinhos verdes. Este vinho foi elaborado a partir das castas Avesso, Trajadura e Azal, todas elas vinificadas separadamente em cubas de inox e com estágio de 10 meses. Notas de Prova:  De cor ligeira e brilhante, o Teppo Peixe apresenta um aroma com notas citrinas e de flores brancas. Ligeiramente salino na boca, mostra-se muito delicado, envolvente e com uma elevada acidez que permite um final de boca refrescante e cristalino. O ligeiro carbónico presente, quando acompanhado por pratos de influência asiática, eleva o vinho e funciona quase que como um remate final para limpar o palato. Leve, discreto e elegante, é um vinho muito fácil de beber. Deve beber-se bem fresco em copos tipo Riesling. Sugestões Gastronómicas:  Tempura, Sushi, Sashimi, Mariscos. Pratos com soja e/ou miso. Como Servir:  Entre 8 e 10º C: Teor Alcoólico:  11.0% Vol. Análise Físico-Química Açúcar residual ( G/DM3 )  4.8 PH  2.92 Acidez Total ( G/DM3 ) 7.2 Acidez volátil ( G/DM3 ) 0,54 SO2 Livre de Enchimento ( MG/DM3 ) 21 SO2  Total ( MG/DM3): 61 Enólogo:  Dirk Niepoort
Wana Bi Alvarinho Branco Niepoort
Nome:  Wana Bi Classe:  Vinho Branco Região : Vinho Verdes Designação:  Vinho Regional Minho. Castas:  Alvarinho Das vinhas da Casa de Vilar, onde Regina Pessoa e Abi Feijó vivem e encontram inspiração para as suas criações, entre elas o livro Niepoortland de Regina Pessoa, criou-se um Alvarinho fermentado em barrica, com um perfil muito particular e diferente do estilo expressivo e aromático desta casta da região do Minho. Tal como o nome sugere, o perfil de Wanabi é o de um vinho que tenta ser um Alvarinho distinto Vinificação: As uvas são provenientes de uma vinha de 1,6 ha da Casa de Vilar, plantada na sub-região do Vale do Sousa. O vinho vinificou e estagiou em barricas usadas de carvalho francês. Após 10 meses em barrica, foi engarrafado em Junho de 2016 Notas de Prova:  De perfil muito discreto mas delicado, com ligeiro aroma citrino e de ervas frescas, é um Alvarinho onde prevalece o equilíbrio e a delicadeza de aromas ao invés das notas de frutos tropicais. As notas tostadas de barrica encontram-se muito bem integradas. Na boca, tem um bom volume, boa acidez e mineralidade, é envolvente e com muita harmonia. Final refrescante com presença e ligeira cremosidade da barrica. Um Alvarinho indicado para a mesa e cujo envelhecimento em garrafa será interessante acompanhar Sugestões Gastronómicas:  Acompanha bem mariscos de concha, peixes delicados ou queijos suaves. Sugestões vegetarianas: Salada César, beringelas, húmus. Como Servir:  Entre 8 e 10º C: Teor Alcoólico:  12.0% Vol. Análise Físico-Química Açúcar residual ( G/DM3 )  3 PH  3.2 Acidez Total ( G/DM3 ) 5.14 Acidez volátil ( G/DM3 ) 0,54 SO2 Livre de Enchimento ( MG/DM3 ) 18 SO2  Total ( MG/DM3): 57 Enólogo:  Dirk Niepoort
OLO Branco Niepoort
Nome:  OLO Classe:  Vinho Branco Região : Vinho Verdes Designação:  Vinho Regional Minho Castas:  Arinto, Avesso, Trajadura e Alvarinho O OLO nasce das melhores vinhas plantadas na sub-região de Basto. É um branco inspirado no rio Olo, um dos mais belos rios da região dos Vinhos Verdes, com impressionantes paisagens de granito e cascatas (“fisgas”). A abundância de água e de granito nesta zona, contribuem para a frescura natural e forte mineralidade do terroir desta região. Para produzir este vinho, seleccionámos as vinificações mais finas e delicadas com o objectivo de criar um vinho sério, complexo e muito harmonioso. Vinificação: As várias castas que compõe este vinho, Avesso, Arinto, Trajadura e Alvarinho, foram prensadas e fermentadas em conjunto, em cubas de inox, durante 10 meses a baixa temperatura. No final adicionou-se ao blend uma pequena quantidade de Alvarinho fermentado em barrica Fermentação:  Em Inox e o Alvarinho em barricas usadas de carvalho francês. Notas de Prova:  De cor muito ligeira e quase cristalina, o OLO demonstra um aroma muito fino e delicado, com notas de pedra, gengibre, fruta branca, algumas flores secas e notas de pepino. A barrica está muito discreta, prevalecendo a fruta delicada. Fresco, muito fino, com inúmeras camadas no palato, vai crescendo durante a prova de boca, com muito elegância e harmonia. Um branco extremamente delicado, mas que graças à sua acidez proporciona um final de boca firme, complexo e muito longo. Embora com aromas diferentes da casta Riesling, lembra-nos muito os vinhos finos de Mosel pela sua delicadeza e harmonia Sugestões Gastronómicas:  . Acompanha bem mariscos delicados (Lavagante, Lagosta, Camarão), Sushi e peixes de pele vermelha como salmonete ou cantaril. Como Servir:  Entre 8 e 10º C: Teor Alcoólico:  11.0% Vol. Análise Físico-Química Açúcar residual ( G/DM3 )  4.4 PH  3.17 Acidez Total ( G/DM3 ) 5.09 Acidez volátil ( G/DM3 ) 0,5 SO2 Livre de Enchimento ( MG/DM3 ) 18 SO2  Total ( MG/DM3): 43 Enólogo:  Dirk Niepoort
Muros Antigos Escolha Verde
Nome:  Muros Antigos Escolha Classe:  Vinho Verde Região:  Sub-Região Monção e Melgaço Denominação:  D.O.C.  Vinhos Verdes Castas: 20% Alvarinho, 40% Loureiro e 40% Avesso. O Alvarinho transmite estrutura e corpo, o Loureiro intensidade aromática e o Avesso acidez e mineralidade. Vinificação:  Prensagem suave da uva inteira desengaçada. Clarificação extrema do mostro a frio Fermentação:  A baixa temperatura entre 12-16º C .Estagio mínimo de 4 meses sobre borras finas Notas de Prova:  Aroma floral e frutado. Sabor fresco e frutado. Boa estrutura e equilibrado. Sugestões Gastronómicas:  Acompanha bem com pratos peixe e marisco. Como Servir:  Entre 7 e 9ºC. Teor Alcoólico:  12% Vol. Acidez Total: 6,2 g /L Ácido Tartárico Enólogo:  Anselmo Mendes CLASSIFICAÇÕES E PRÉMIOS:
  • 90 Pontos Robert Parker (2019)
 
Muros Antigos Loureiro
Nome: Muros Antigos Classe: Vinho Verde Região: Sub-Região Monção e Melgaço Denominação: D.O.C. Vinhos Verdes Casta: 100% Loureiro Vinificação: Curta maceração. Prensagem suave. Decantação durante  48 horas. Fermentação: Em cubas de inox com temperatura controlada entre 12 e 20ºC. Notas de Prova: “É um vinho internacional e elegante onde as qualidades da casta Loureiro estão bem presentes. Vasta intensidade aromática, frutado e floral, combinado com uma suave acidez”. Sugestões Gastronómicas: Acompanha bem com pratos de Peixe e Marisco. Como Servir: Entre 7 e 9ºC. Teor Alcoólico: 12% Vol. Enólogo: Anselmo Mendes PRÉMIOS E CLASSIFICAÇÕES:
  • 90 Pontos Robert Parker (2019)
•  Top 100 Melhores Compras 2007 – Revista Wine & Spirits: 90 pontos •  Melhores da Região – Revista de Vinhos – 2005 e 2006 •  Melhor Compra – Revista de Vinhos – 2005, 2006, 2007 e 2008 •  90 Pontos – no Parker´s Wine Buyer´s Guide •  92 Pontos – Revista Sibaritas – Grupo Penin – Janeiro 2009 • Melhores da Região 2009 – Revista de Vinhos 2011 • Medalha de Prata – IWC 2011 • Commended IWC “The Loureiro is a single variety wine, and it is simply delicious, ripe and succulent” Robert Parker
Loureiro Private Anselmo Mendes
Nome: Loureiro Private Classe:  Vinho Verde Região:  Sub Região Monção e Melgaço Denominação:  D.O.C. Vinhos Verdes Castas:  100% Loureiro Vinho feito de uvas da casta Alvarinho exclusivamente da Quinta da Torre em Monção. Este vinho expressa o potencial da sub-região e da sua casta rainha assim como o estudo desta casta fermentada e estagiada em barrica. Este vinho tem origem numa das parcelas cujo solo é um granito profundo com granulometria média. Uvas colhidas manualmente em caixas pequenas e transportadas para a adega num curto espaço de tempo. Prensagem muito suave de uvas inteiras desengaçadas. Longa clarificação com frio. Fermentação em barricas usadas de carvalho francês de 400 litros. Estágio nestas barricas durante 9 meses com bâtonnage sobre borras totais. Estágio:   1 Ano em garrafa. Notas de Prova:  Aroma floral muito delicado típico das uvas provenientes de Monção envolto numa mineralidade austera. Apresenta igualmente uma fruta cítrica bem evidente acompanhada com um ligeiro caramelo. Na boca evidencia uma acidez cortante com grande frescura. Notas frutadas juntamente com nuances de madeira e com o ligeiro amargor nobre típico da casta. Persistente e elegante. Sugestões Gastronómicas:  Acompanha bem com pratos peixe e marisco. Teor Alcoólico:  12% Vol. Análise Físico-Química PH  3.23 Acidez Total ( G/DM3 ) 6.6 Énólogo:  Anselmo Mendes
Alvarinho Private Anselmo Mendes
Nome: Alvarinho Private 5 Barricas Classe:  Vinho Verde Região:  Sub Região Monção e Melgaço Denominação:  D.O.C. Vinhos Verdes Castas:  100% Alvarinho Vinho feito de uvas da casta Alvarinho exclusivamente da Quinta da Torre em Monção. Este vinho expressa o potencial da sub-região e da sua casta rainha assim como o estudo desta casta fermentada e estagiada em barrica. Este vinho tem origem numa das parcelas cujo solo é um granito profundo com granulometria média. Uvas colhidas manualmente em caixas pequenas e transportadas para a adega num curto espaço de tempo. Prensagem muito suave de uvas inteiras desengaçadas. Longa clarificação com frio. Fermentação em barricas usadas de carvalho francês de 400 litros. Estágio nestas barricas durante 9 meses com bâtonnage sobre borras totais. Estágio:  de 9 meses em garrafa. Notas de Prova:  Aroma floral muito delicado típico das uvas provenientes de Monção envolto numa mineralidade austera. Apresenta igualmente uma fruta cítrica bem evidente acompanhada com um ligeiro caramelo. Na boca evidencia uma acidez cortante com grande frescura. Notas frutadas juntamente com nuances de madeira e com o ligeiro amargor nobre típico da casta. Persistente e elegante. Sugestões Gastronómicas:  Acompanha bem com pratos peixe e marisco. Teor Alcoólico:  12.5% Vol. Análise Físico-Química PH  3.21 Acidez Total ( G/DM3 ) 6.9 Énólogo:  Anselmo Mendes
Muros Antigos Alvarinho
Nome: Muros Antigos Classe:  Vinho Verde Região:  Sub-Região Monção e Melgaço Denominação:  D.O.C. Vinhos Verdes Castas:  100% Alvarinho Vinificação:  Muros Antigos é um vinho branco 100% Alvarinho, obtido pela prensagem suave de uvas inteiras numa prensa vertical clássica. Elaborado a partir de uvas provenientes de vinhas seleccionadas por Anselmo Mendes, Muros Antigos é assim um vinho moderno com forte caracter varietal.
  • Sem desengace, prensa vertical e decantação 48 horas.
Fermentação:  em pequenas cubas de inox a velocidade constante durante 15 dias. Estágio de 4 meses sobre as borras finas com removimento semanal. Notas de Prova:  Trata-se de um vinho com um aroma muito intenso, com nuances de fruto tropical, destinto e elegante onde as qualidades da castas estão bem vincadas. Um vinho macio na boca, Frutado á casta com um final fresco e  longo com nuances minerais. Sugestões Gastronómicas:  Acompanha bem com pratos peixe e marisco. Teor Alcoólico:  12.5% Vol. Enólogo:  Anselmo Mendes CLASSIFICAÇÕES E PRÉMIOS:
  • 90 Pontos Muros Antigos 2019 Robert Parker – The Wine Advocate
  • 92 Pontos – WineEnthusiast ( 2018)
  • Prémio do Público (1º lugar) – Revista Proefschrift Magazine Holland em 2006
  • 92 Pontos – Parker´s Wine Buyer´s Guide
  • 93 Pontos – Revista Sibaritas – Grupo Penin – Janeiro 2009
  • Medalha de Ouro no Internacional Wine Challenge 2009
  • Troféu Melhor Branco Português 2009
  • Troféu Melhor Alvarinho Internacional 2009
  • 17,5 Pontos – Revista de Vinhos – colheita 2008
  • Vencedor da Prova de Alvarinhos Revista de Vinhos 2009
  • Medalha de Bronze 2011 – Decanter WWA
  • Medalha de Prata IWC 2012
  • Medalha de Prata 2012 - Decanter WWA
 
Muros Antigos Verde Alvarinho Biológico
Nome: Muros Antigos Biológico Classe:  Vinho Verde Região:  Sub-Região Monção e Melgaço Denominação:  D.O.C. Vinhos Verdes Castas:  100% Alvarinho Vinificação:  Muros Antigos é um vinho branco 100% Alvarinho, obtido pela prensagem suave de uvas inteiras numa prensa vertical clássica. Elaborado a partir de uvas provenientes de vinhas selecionadas por Anselmo Mendes, Muros Antigos é assim um vinho moderno com forte caracter varietal.
  • Sem desengace, prensa vertical e decantação 48 horas.
Fermentação:  em pequenas cubas de inox a velocidade constante durante 15 dias. Estágio de 4 meses sobre as borras finas com removimento semanal. Notas de Prova:  Trata-se de um vinho com um aroma muito intenso, com nuances de fruto tropical, destinto e elegante onde as qualidades da castas estão bem vincadas. Um vinho macio na boca, Frutado á casta com um final fresco e  longo com nuances minerais. Sugestões Gastronómicas:  Acompanha bem com pratos peixe e marisco. Teor Alcoólico:  12.5% Vol. Enólogo:  Anselmo Mendes
Pardusco Anselmo Mendes Verde
Nome: Pardusco Classe:  Vinho Verde Região:  Minho - Monção e Vale do Lima Denominação:  D.O.C. Vinhos Verdes Castas:  Alvarelhão, Pedral, Cainho, Barraçal e Vinhão. Vinificação:  Vindima manual. Desengace total e maceração pelicular a frio. Ligeira curtimenta ( 12 horas ) e longa fermentação a baixa temperatura. A malolática é feita na totalidade. Rápido amadurecimento em barricas velhas de Alvarinho, apenas para micro-oxigenar o vinho. Notas de Prova:  Cor rubi mediana, linda olfactivo singular fruta vermelha ácida, depois esfumaçado e musgo, mas o carácter vinoso domina leve, cheio de frescura, guloso e muito harmonioso.. Sugestões Gastronómicas:  Excelente como vinho aperitivo. Cogumelos recheados com farofinha  de bacon. Arroz de lampreia. Delícia com torresmos crocantes. Como Servir:  Entre 14 e 16ºC Teor Alcoólico:  12.5% Vol. Enólogo:  Anselmo Mendes Prémios mais Relevantes: JANSIS ROBINSON: 17 de 20 pontos REVISTA DE VINHOS: 16 pontos
Pardusco Private Verde Tinto
Nome: Pardusco Private Classe:  Vinho Verde Tinto Região: Monção e Melgaço Denominação:  D.O.C. Vinhos Verdes Castas:   Alvarelhão, Pedral, Alvarinho Tipo de vinho:  Pardusco Private é um vinho tinto feito segundo as antigas tradições Portugue­sas, ou seja, um vinho de lote com estágio prolongado em barricas usadas. Neste vinho predominam as castas Alvarelhão, Pedral e Alvarinho. Após a vinificação destas em conjunto seguiu-se um estágio em barricas usadas durante 24 meses. Vinificação:  Uvas colhidas manualmente em caixas pequenas e transportadas para a adega num curto espaço de tempo. Prensagem muito suave de uvas inteiras desengaça­das. Fermentação em cuba de inox seguido de estágio em barricas usadas de carvalho francês de 225 litros durante 24 meses e estágio mínimo de 12 meses em garrafa. Notas de Prova:  Cor rubi aberta. Aromas intensos a frutos vermelhos maduros envoltos em aromas finos de fumo, tosta e cedro. No palato é seco, com uma acidez bem vincada. Ele­vada concentração de frutos vermelhos e compota bem equilibrada com sabores minerais como couro e terra. Termina longo, sedoso e muito mineral.. Como Servir:  Entre 14 e 16ºC Teor Alcoólico:  12.5% Vol.  pH: 3,42 Acidez Total:  5,5 g/L Enólogo:  Anselmo Mendes
Muros Antigos Avesso
Nome:  Muros Antigos  Avesso Escolha Região:  Sub-Região Monção e Melgaço Denominação:  D.O.C. Vinhos Verdes Casta:  100% Avesso A casta Avesso é uma das mais originais castas Portuguesas. Produz vinhos de extrema mineralidade com grande capacidade de envelhecimento. Vinificação:  Curta maceração pelicular.. Prensagem suave da uva inteira desengaçada. Clarificação a frio durante 48 horas Fermentação:  Em cubas de inox com temperatura controlada entre 12 e 16ºC. Estágio mínimo de 4 meses sobre borras finas. Notas de Prova:  Aromas a fruta branca de caroço. Fresco, forte mineralidade com final frutado e seco. Sugestões Gastronómicas:  Acompanha bem com pratos de Peixe e Marisco Como Servir:  Entre 7 e 9ºC. Teor Alcoólico:  12,5% Vol. Enólogo:  Anselmo Mendes