Ouzado Branco
Nome:  Ouzado Classe:  Vinho Branco Região:  Évora - Alentejo Classificação:  Vinho Regional Alentejano Castas:  Arinto, Chardonnay, Antão Vaz " A Ousadia" Um branco fermentado em madeira com (botonnage) 6 meses em barricas de carvalho francês. Vinificação:  Ligeira prensagem das uvas com imediata separação do mostro. Fermentação alcoólica com botonnage. Estágio de 6 meses em barricas de Carvalho Francês de 225L. (apenas Arinto) e estágio de 5 meses sobre borras finas. O restante lote fermentou em cubas de inox a temperatura controlada de 16-18ºC Notas de Prova:  Vinho de cor citrina viva. Aromas e fruta tropical, flor de laranja, mel. Na boca impressiona pela frescura, intensidade e volume Sugestões Gastronómica:  Queijos de pasta mole, pratos de bacalhau e peixes gordos. Como Servir:  Entre 10 e 12º C. Teor Alcoólico:  13% Vol. Enólogo:  Anselmo Mendes, Diogo Lopes
Vinha D´Ervideira Branco Colheita Seleccionada
Nome: Vinha D´Ervideira Classe: Vinho Branco Região: Alentejo Designação: D.O.C.  Alentejano Castas: Antão Vaz e Arinto Vinificação: O processo decorre casta a casta. As uvas Antão Vaz são desengaçadas, ligeiramente esmagadas e prensadas em vácuo. Após a defecação, fermentam a temperatura controlada entre 13 e 15ºC. As uvas Arinto são desengaçadas e enviadas, sem esmagamento, para “vinimatics”, para maceração pelicular entre 6 e 10 horas. Posteriormente são prensadas e enviadas para a câmara de frio, onde fermentam entre 13 e 15ºC. Longevidade: 2 a 3 anos. Nota de Prova: Vinho de tons citrinos, com notas de frutos tropicais, ligeira compota de marmelo e notas minerais. Elegante na boca, mostra boa acidez e estrutura marcante, que prolonga a degustação. Sugestões Gastronómicas: Com robalo escalado e grelhado ou com amêijoas á "Bulhão Pato". Como Servir: Entre 6 e 8º C. Teor Alcoólico: 13.0% Vol. Enólogo: Nelson Rolo. Prémios: Medalha Ouro 2012 Concurso Nacional de Vinhos Medaille D`or 2012 concours Mondial Bruxelles
Vinha de Ervideira Antão Vaz
Nome:  VINHA D´ERVIDEIRA Classe: Vinho Branco  Região: Alentejo Designação: Vinho Regional Alentejano Castas: Antão Vaz Vinificação: As uvas são desengaçadas, não esmagadas, e enviadas para “Vinimatics” onde permanecem durante 6 a 8 horas a uma temperatura controlada que não ultrapassa os 6ºC. Depois são prensadas e enviadas para a câmara Frigorífica onde fermentam com controlo de temperatura (13 a 15 ºC). Longevidade: 2 a 3 anos. Prova: Revela toda a sua exuberância aromática de fruta tropical com algumas notas cítricas, num conjunto de estrutura marcante, envolvente e de grande persistência. Sugestões Gastronómicas: Com pratos de peixe cozido ou grelhado e marisco. Como Servir: Entre 6 e 8º C. Teor Alcoólico: 14.0% Vol. Enólogo: Nelson Rolo
Vinha D´Ervideira Branco 375 Ml
Nome:  Vinha D´Ervideira Classe:  Vinho Branco Região:  Alentejo Designação: D.O.C. Alentejano Castas:  Antão Vaz, Arinto, Verdelho e Alvarinho Vinificação:  O processo decorre casta a casta. As uvas Antão Vaz são desengaçadas, ligeiramente esmagadas e prensadas em vácuo. Após a defecação, fermentam a temperatura controlada entre 13 e 15ºC. As uvas Arinto são desengaçadas e enviadas, sem esmagamento, para “vinimatics”, para maceração pelicular entre 6 e 10 horas. Posteriormente são prensadas e enviadas para a câmara de frio, onde fermentam entre 13 e 15ºC. Longevidade:  2 a 3 anos. Nota de Prova:  Vinho de tons citrinos, com notas de frutos tropicais, ligeira compota de marmelo e notas minerais. Elegante na boca, mostra boa acidez e estrutura marcante, que prolonga a degustação. Sugestões Gastronómicas:  Com robalo escalado e grelhado ou com amêijoas á "Bulhão Pato". Como Servir: Entre 7 a 9º C, com robalo escalado e grelhado, ou amêijoas à “Bulhão Pato”. Teor Alcoólico:  14.0% Vol. Enólogo:  Nelson Rolo
Vinha D`Ervideira Vindima Tardia
Nome:  Vinha D´Ervideira Vindima Tardia Classe:  Vinho Branco Região:  Alentejo Designação:  D.O.C – Alentejo Castas:  Antão Vaz Vinificação:  A partir de um talhão de Antão Vaz seleccionaram-se as melhores uvas, que permaneceram na vinha até Novembro. Desta forma, permitiu-se o desenvolvimento da podridão nestes bagos, aumentando a concentração e açúcares. A fermentação é posteriormente feita em baixas temperaturas, rodando os 12ºC, durante cerca de 30 dias. Envelhecimento:  Estágio prolongado, cerca de 1 ano, em barricas de carvalho húngaro. Nota de Prova:  Vinho de aroma intenso a figos, frutos secos, marmelada e mel. Na boca revela uma doçura agradável e um interessante volume e elegância, terminando longo e com uma equilibrada e vibrante acidez. Sugestões Gastronómicas:  podendo ser servido como aperitivo e entrada, acompanhando canapés, ou então com sobremesas de alguma acidez, por exemplo torta de laranja ou ainda após a refeição, sozinho ou acompanhando frutos secos. Como Servir:  Entre 7 e 9º C. Teor Alcoólico:  13.5% Vol. Enólogo / Winemaker:  Nelson Rolo
Terras D´Ervideira Branco
Nome: Terras D´Ervideira Classe: Vinho Branco Região: Alentejo Designação: Vinho Regional Alentejano Castas: Antão Vaz, Roupeiro e Perrum. Vinificação: Fermentação em cubas de inox com temperatura de fermentação controlada de 14ºC, em câmara de frio. Longevidade: 2 anos. Nota de Prova: Um vinho de perfil jovem e fresco, de cor citrina. Apresenta aromas de frutos tropicais e notas minerais. Na boca é macio e a sua acidez desperta a componente de fruta, e prolonga a sua degustação. Sugestões Gastronómicas: Com pratos de peixe cozido ou grelhado e marisco. Como Servir: Entre 6 e 8º C. Teor Alcoólico: 13.0% Vol. Enólogo: Nelson Rolo
Conde D’Ervideira Branco
Nome: Conde D´Ervideira Reserva Classe: Vinho Branco Região: Alentejo Designação: D.O.C – Alentejo Castas: Antão Vaz. Vinificação: As uvas são desengaçadas, não esmagadas, e enviadas para “vinimatics”, onde permanecem durante 6 a 10 horas, a uma temperatura controlada que não ultrapassa os 12ºC. depois são prensadas e enviadas para a câmara frigorífica, onde fermentam a temperatura controlada entre 13 e 15ºC. Envelhecimento: O mosto é acondicionado em barricas novas de carvalho Húngaro, ao qual se segue um período de 6 meses de “botonnage”. Longevidade: Até 4 anos. Nota de Prova: Apresenta aromas de frutos tropicais, especiarias e baunilha. É aveludado e untuoso, possuindo uma acidez equilibrada e taninos suaves e sedosos. Como Servir: Entre 7 e 9º C, Sugestões Gastronómicas: Com pratos de peixe fumados e escabeche de perdiz. Como Servir: Entre 6 e 8º C. Teor Alcoólico: 13.0% Vol. Enólogo: Nelson Rolo
Conde D’Ervideira Reserva Branco 1,5 L
Nome:  Conde D´Ervideira Reserva Classe:  Vinho Branco Região:  Alentejo Designação:  D.O.C. Alentejo Castas:  Antão Vaz. Vinificação:  As uvas são desengaçadas, não esmagadas, e enviadas para “vinimatics”, onde permanecem durante 6 a 10 horas, a uma temperatura controlada que não ultrapassa os 12ºC. depois são prensadas e enviadas para a câmara frigorífica, onde fermentam a temperatura controlada entre 13 e 15ºC. Envelhecimento:  O mosto é acondicionado em barricas novas de carvalho Húngaro, ao qual se segue um período de 6 meses de “botonnage”. Longevidade:  Até 4 anos. Nota de Prova:  Apresenta aromas de frutos tropicais, especiarias e baunilha. É aveludado e untuoso, possuindo uma acidez equilibrada e taninos suaves e sedosos. Como Servir:  Entre 7 e 9º C, Sugestões Gastronómicas:  Com pratos de peixe fumados e escabeche de perdiz. Como Servir:  Entre 6 e 8º C. Teor Alcoólico:  13.0% Vol. Enólogo:  Nelson Rolo
Conde D’Ervideira Vinha D´Agua Branco
Nome:  Conde D´Ervideira Reserva Classe:  Vinho Branco Região:  Alentejo Designação:  D.O.C. Alentejo Castas:  Antão Vaz. Estágio:  Ganhou complexidade, volume e persistência ao ser estagiado em barricas de carvalho Francês. Após o estágio nas barricas foi engarrafado e submergido nas calmas e tranquilas águas do grande lago Alqueva, junto à baía da Amieira Marina, onde maturou a 30m de profundidade, em condições verdadeiramente únicas  e de excelência, ao longo de 8 meses. Vinificação:  As uvas são desengaçadas, não esmagadas, e enviadas para “vinimatics”, onde permanecem durante 6 a 10 horas, a uma temperatura controlada que não ultrapassa os 12ºC. depois são prensadas e enviadas para a câmara frigorífica, onde fermentam a temperatura controlada entre 13 e 15ºC. Envelhecimento:  O mosto é acondicionado em barricas novas de carvalho Húngaro, ao qual se segue um período de 6 meses de “botonnage”. Longevidade:  Até 4 anos. Nota de Prova:  Apresenta aromas de frutos tropicais, especiarias e baunilha. É aveludado e untuoso, possuindo uma acidez equilibrada e taninos suaves e sedosos. Como Servir:  Entre 7 e 9º C, Sugestões Gastronómicas:  Com pratos de peixe fumados e escabeche de perdiz. Como Servir:  Entre 6 e 8º C. Teor Alcoólico:  13.0% Vol. Enólogo:  Nelson Rolo
Conde D`Ervideira Escolha do Enólogo Branco de Inverno
Nome:  Conde D´Ervideira Branco Inverno Classe:  Vinho Branco Região:  Alentejo Designação:  D.O.C – Alentejo Castas:  Antão Vaz e Viosinho. A vindima:  Mecânica e Nocturna Vinificação: Vindima nocturna, sob a luminosidade, brilho e companhia da lua. Fermentação em barricas, sob um controle de temperatura. O vinho é depois submetido a um processo de battonage. Estágio: 6 Meses Barricas Carvalho Húngaro Longevidade:  5 anos Nota de Prova:  Aromaticamente intenso, este branco remete-nos de imediato para a expressão tropical do Antão Vaz, ananás, manga e alperce. Em prova o Viosinho impera, trazendo até nós a expressão “Inverno”, onde a acidez e mineralidade, a frescura transmitem vida ao conjunto. Este Branco de Inverno é estagiado nas barricas de carvalho Húngaro por um período de 6 meses, onde adquire estrutura, volume e elegância, fazendo deste vinho, um vinho com uma enorme aptidão gastronómica. Sugestões Gastronómicas:  Com pratos de peixe cozido ou grelhado e marisco. Como Servir:  Entre 10 e 12º C. Teor Alcoólico:  13.0% Vol. Enólogo:  Nelson Rolo
Conde D`Ervideira Branco Private Selection
Nome: Conde D´Ervieira (Private Selection) Classe: Vinho Branco Região: Alentejo Designação: D.O.C – Alentejo Este primeiro Private Selection Branco foi desenhado a partir de uma rigorosa e apaixonante selecção das melhores uvas brancas das variedades Castas: Antão Vaz e Arinto A vindima: Decorreu á Luz da Lua para preservação do potencia aromático e respeito pela acidez natural dos monstros. Resulta de um vinho com uma exuberância única. Aromas: Tropicais, associados á frescura do chá verde. Prova: Na boca a elegância é a nota dominante, onde os sedosos taninos do carvalho Húngaro se integram nas notas doces e tropicais das castas. Sugestões Gastronómicas: Com pratos de peixe cozido ou grelhado e marisco. Como Servir: Entre 6 e 8º C. Teor Alcoólico: 13.0% Vol. Enólogo: Nelson Rolo
Invisível Branco
Nome: Invisível Classe: Vinho Branco Região: Alentejo Designação: Vinho Regional Alentejano Castas: Aragonêz (Tinta) Vinificação: De uma selecção dos melhores lotes de Aragonêz, e do resultado de uma vindima nocturna (moon harvest), nasceu este vinho – Invisível. O mosto é transportado em camião frigorífico até á Adega. Aí é conduzido por gravidade para a câmara de frio, onde permanece a decantar durante 24 horas a baixas temperaturas. Após este processo, o mosto é inoculado com leveduras seleccionadas e a fermentação decorre a uma temperatura controlada de 12º C, durante 15 dias. Longevidade: 1 a 2 anos. Prova: Utilizando o potencial aromático do Aragonêz, desenhou-se este vinho, plenos de aromas de Chá (Earl Grey), Hortelã, Casca de Lima e Salva. Na boca surge fresco, com uma boa acidez, e uma estrutura final muito elegante. Sugestões Gastronómicas: Com sushi, peixes fumados e mariscos. Como Servir: Entre 6 e 8º C. Teor Alcoólico: 13.5% Vol. Enólogo: Nelson Rolo